12.5.08

pela família? e por Deus?

Neste mês foi realizada, ou melhor, não realizada a Marcha da Maconha no Brasil. Com o objetivo de abrir e ampliar o debate, a marcha foi proibida no país enquanto acontecia em todo mundo. No Rio de Janeiro, a não marcha contou com a prisão de um cachorro e seu dono, além de uma marcha opositora!

Em nome da igreja católica, a vereadora Sílvia Pontes do DEM, organizou uma outra marcha horas depois, em que se intitulava MARCHA DA FAMÍLIA e se declarando como uma 'contramarcha'. Segundo os adeptos e até políticos: " família nenhuma é a favor da maconha. O protesto, na verdade, vem de um pequeno grupo de vagabundos que querem impor seus interesses", determinando o que acredita ser um usuário da planta.

Enquanto isso, a erva, desnecessariamente, ajuda a manter o tráfico no país.

inspiração: site Terra

Nenhum comentário: